quarta-feira, 15 de agosto de 2012

***Descrença***




***Descrença***

Porta aberta para o mundo profundo
vejo a beleza lá fora num segundo.
Mas tenho medo, medo de tanto medo
pois a vida não passa de um arremedo.

É tanta fantasia que a mente anuncia
mas no âmago do ser eu vejo hipocrisia.
É tanta festa que a vida empresta e resta
saber se abro a janela ou espio pela fresta.

Nesta porta eu não sei se saio ou entro.
Em um lado no florido jardim ouço o vento,
do outro lado a escuridão é um tormento.
Preciso pensar o que faço no momento.

Devo crer que há vida e amor num Deus
que deixa perecer na terra os filhos seus?
Ó céus! Livrai-nos de tanto sofrimento!
Hoje findou-se... Prostrei-me sem argumento.

Fecho a porta e fico num breu sem lume
pois nada eu tenho na vida que me aprume.
A minha crença quedou-se no ser humano...
Por que este ser tornou-se desumano?
by
***RosaMel***

.

Um comentário:

Todos os textos deste blog têm os direitos registrados para RosaMel.