segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

***Borboletas Noturnas***


***Borboletas Noturnas***

Na mais negra escuridão onde até os pirilampos
Faziam da imensidão um reluzir pelos campos
Brilhando assim fluorescente bailavam as borboletas
Cintilando incandescente fazendo na mata retretas

O céu de um lindo porvir iluminava o mundo
Fazendo então sorrir o mundo por um segundo
Até rosas encantadas recolhiam seus espinhos
olhando assim extasiadas insetos em burburinhos

Azul neon esverdeado um cobalto verde mar
Violetas entremeado são cores de encantar
Assim num sonho encantado se vão ao romper da aurora
Deixando então gravado na retina que foi senhora

Da mais bela exposição que poucos puderam ver
No romper da estação delícias sem esquecer
E a lua tão escondida aguardava sem demora
Coitada arrependida pois não era a sua hora

E entre raios doirados tal qual cachos angelicais
Foram então guardados as visões sacramentais
Bendigo a natureza que em horas oportunas
Espelham com realeza as suas grandes fortunas

Poucos olhos olharão com sentimento profundo
Então abençoarão e protegerão o mundo.
by
***RosaMel***

.

Um comentário:

Vantuilo disse...

belo versejar...

Quero lhe agradecer por ter visitado meu blog e ter postado comentários, que fizeram-me crescer nesta árdua vereda das letra. Quero diante mãos desejar-lhe um feliz natal, repleto de luz e sapiência, que papai do céu venha mais e mais iluminar essa mente sã, pra no ano vindouro sejamos presenteados por textos magistrais. FELIZ NATAL

Estamos lá veja se gosta poesia CHEGADA.

Vantuilo Gonçalves

Todos os textos deste blog têm os direitos registrados para RosaMel.