sábado, 21 de maio de 2011


*Amor, Rosas e Sonhos*

Como posso desistir do amor
Se existem tantas rosas assim
Importam os espinhos que com dor
Firam a carne e sangram enfim

Tingindo de rubro a rosa casta
Que murcha fechada em minha mão
E tão bela rosa assim desgasta
Mas deixa o amor em meu coração

E o sonho que sonho tão colorido
Amortecendo a carne e o corte
Não deixando a eira do sofrido

Então sou feliz com toda a sorte
E sigo o caminho assim exibido
Pois sou tão feliz na vida e morte.
by
*RosaMel*

.

Um comentário:

M@ria disse...

Vejo escorrer entre meus dedos
as areias do tempo
as águas do mar
e até a luz das estrelas
o sonho....o sonho passa inexorável
pelas frestas da eternidade...
e nada nos pertence de fato
a não ser as nossas ilusões...

£una

Feliz Semana e beijos meus! M@ria

Todos os textos deste blog têm os direitos registrados para RosaMel.