sábado, 7 de maio de 2011


***NOITE FRIA***

Cabelos ao vento,
Relva macia e úmida...
Dobrada pela brisa,
Olhando o firmamento,
E a mente girando,
Neste momento,
E num lento cavalgar
absorvendo...
A energia que flui, do corpo
da terra dos astros...
E o universo inteiro observa,
envolve...enleia...enebria...
E nesta teia que se fia...
Sutil...o cavalgar da estrela guia.

***Rosa Mel***

Um comentário:

M@ria disse...

Você é tantas em uma,
Maior que a Lua, o infinito,
Até que o mar imenso,
A estrelinha é seu sinal,
Deste amor, incondicional,
Mãe! Você é imortal.

Marisa de Medeiros

Beijos de coração prá coração! M@ria

Todos os textos deste blog têm os direitos registrados para RosaMel.